top of page

BID e Iniciativa Amazônia+10 formalizam parceria para apoiar ações de inovação na Amazônia



Durante sessão do 63º Fórum Nacional CONSECTI & CONFAP, em Brasília, houve a formalização da parceria entre o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a Iniciativa Amazônia+10, liderada pelo Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) e que conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).


Morgan Doyle, representante do BID no Brasil, e Odir Dellagostin, presidente do Confap, assinaram o termo de cooperação estratégica entre a instituição e a Iniciativa, ressaltando que a colaboração visa fortalecer o programa "Desafios na Amazônia" e apoiar a formação de equipes nas Fundações de Amparo à Pesquisa estaduais (FAPs) da Amazônia Legal. 


"O tema Amazônia é um um eixo central no nosso trabalho", diz Doyle. "O BID entende que a Iniciativa Amazônia+10 é uma projeto absolutamente fundamental para promover pesquisa e desenvolvimento na região. E destaco ainda o fato do programa ter articulado 25 fundações de amparo estaduais, um número muito significativo de pessoas espalhadas por todo o país, envolvidas e engajadas com a agenda de ciência, tecnologia e inovação."


O BID vai contribuir com um aporte financeiro de US$300 mil (em torno de R$1,4 milhões) ao longo de dois anos, que vão impulsionar ações que promovam o desenvolvimento sustentável e inclusivo na região.


“Temos um esforço grande voltado para projetos na Amazônia, com diversas iniciativas desenvolvidas como parte do nosso programa Amazônia Sempre. Entendemos que um dos grandes desafios para poder deslanchar ou acelerar o desenvolvimento sustentável e investir em pesquisa aplicada. E ninguém melhor do que as FAPs para impulsionar essa questão. Contribuir com a Iniciativa Amazônia+10 foi uma prioridade nossa. Trabalhando juntos vamos conseguir muito mais", reforça Doyle.


A princípio, os recursos serão direcionados ao Programa "Desafios na Amazônia", que busca mobilizar esforços multidisciplinares de pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação para resolver problemas concretos enfrentados na região da Amazônia Legal. 


Uma das primeiras ações, neste sentido, é a criação de três postos de trabalho em Belém ou Manaus, de profissionais especializados em Gestão de Programas de Inovação. As inscrições para as vagas foram encerradas no início de março de 2024 e o processo seletivo está em andamento.


Essa colaboração marca um novo capítulo para a Iniciativa Amazônia+10, consolidando uma estrutura própria e expandindo seu alcance. 


Fotos: Douglas/Ascom/ FAPDF



Comments


bottom of page